23.9.09

Fotoarte




Quero dividir com todos os zinabrenses e nao zinabrenses o trabalho desta artista que descobri por esses dias. O nome dela é Alyssa Monks e as suas pinturas são tão surreais que você não consegue diferenciar se é feito de tinta ou se é fotografia. Por isso eu escolhi o título deste post desse jeito. Fotoarte é a melhor palavra que eu encontrei para definir este trabalho ímpar. Prestem atenção nos detalhes das pinturas que têm água. É nessa hora que você compreende a riqueza de detalhes e a perfeição com que ela emprega o seu material.

Atualmente, quem estiver por Nova York, poderá conferir seu trabalho no DFN Gallery. Pelo que li, depois disso tudo será exposto no Museu Kunst Ahlen, na Alemanha.


Alyssa Monks é novaiorquina de 31 anos e utiliza apenas o pincel e tintas para confeccionar pinturas que as vezes são mais reais que muita fotografia.


Vejam vocês.



7 comentários:

Fabiano disse...

que delícia de fotopintura !

Heyk Pimenta disse...

por acaso não estarei em nova york por esses dias, pena. mas bruxelas adorará me receber. rs!

Priscila Milanez disse...

Não é possível! Não parece mesmo pintura! Lindo demais!

Victor Meira disse...

É bem incrível mesmo, Chris. Boa referência.

Tem um negócio legal, que é a aproximação da pintura com a fotografia. Acho engraçado que isso seja apelo válido (e tão valorizado pelo público) nas artes plásticas.

Ao mesmo tempo, o modo com que se imita a natureza na arte contemporânea em nada se parece com a arte imitativa que há nas intenções da pintura clássica até a impressionista. A impressão que se tem é a de que a fotografia alça novos modos de expressão, e as plásticas pegam uma bela carona com esses avanços.

Mas mesmo assim, acho curioso o valor que a gente dá a esse capricho da imitação, mesmo nesses nossos tempos em que a fotografia é um meio tão difundido e explorado por sensíveis e habilidosos visionários da arte.

Bom post, Chris.
Esse foi ótimo mesmo.

Beijo!

tomazmusso disse...

realmente são lindas as fotos...ou melhor, pinturas. tmb não sei...parece um louvor ao virtuosismo... e quase com certeza ela parte da fotografia pra pintar, como uma pintura de observação...sei não, mas acho que nesse caso, ainda fico com a fotografia. valeu!

Henrqiue Smith disse...

Caraca Chris, derreti. O portifólio dela é muito bom, vale a pena passar um tempo.

Ela fotografa, mas faz com pincéis e tintas! Queria ver mais coisas dela, descobrir se o magnetismo pelo fotorealismo deixa ela ir bem longe do chão em alguma obra.

Mas quando se tem tanto talento em capturar o real, será que daria graça?

Bem legal!

Henrqiue Smith disse...

Gerhard Richter, que também faz um belo trabalho - entre as obras, um pouco de photo painting: http://www.gerhard-richter.com/art/paintings/