17.1.08

Felipe Araújo


Bom, hermanos, isso é uma coisa boa que eu conheci essa semana. O Filipe Araújo, daqui do Rio. Que eu acho que tem tudo a ver e por isso mostro. Sei pouco sobre o artista, mas ele tá vindo da abstrata e do surreal e se adaptando a uma linearidade, essas obras são parte dessa nova fase. Apreciem. Degustem e reclamem com ele. O carioca da história publica no http://flickr.com/araujof . Os quadros se chamam respectivamente Corre e Weird Guy.

4 comentários:

isaac disse...

ambas as pinturas são muito interessantes, têm um estilo muito próprio mas, porra, o "corre" é simplesmente sensacional .. tem uma transmissão de angústia e movimento que dispensa eixos.

Minina disse...

logo q vi o "corre", lembrei d "o quarto (III)" do van gogh, pois em ambos a pincelada aponta para o mistério: em van gogh, a janela entreaberta, e aqi, como uma porta, q mesmo aberta, curiosamente, revela peronagens q ñ são pessoas, são sombras, o q eqivale ao mesmo mistério. a cor da pasta q o personagem mais central carrega é preta. o preto é a cor q simboliza a matéria, a via por onde nós, humanos, nos disvirtuamos, saímos dos caminhos mais coerentes. e o mais curioso do "corre" q eu senti, é q qdo a gente pensa, sei lá, em qualquer abertura, fresta durante o dia, sabemos q por ela passa mta luz, normalmente mais claro do q o ambiente onde estamos. porém, a janela, a abertura por onde a gente v o "corre" é o ponto mais escuro da tela, ñ o mais claro. as cores da tela são soturnas, misteriosas... nem um vestígio de paixão, esperança, calor. é tudo mto frio e misterioso.

a segunda, o "Weird guy", cara estranho, tem a paixão nos olhos: os olhos q são a via de entrada do mundo em nós a qual mais somos apegados. paixão q pode significar morte, condenação... o vermelho tb está em um objeto q me parece, sei lá, uma carteira d cigarros... um cara d madeira, nariz grande, como o do pinóqio, e com um rombo enorme na região do cérebro... rsrsrs pra mim, então, é alguém q mente pra si mesmo, usa o cigarro como subterfúgio do mundo e sentença d morte, por tudo isso, é um cabeça oca.... hehehhe perdoe-me o araújo, se viajei dmais.. mas é q qdo viajo nas coisa, viajo meeeesmo, ateh construir um sentido paupável pra mim... rsrsrsrr

d resto, os persnagens em ambos os quadros usam chapéu. então, araújo deve gostar d chapéus. heyk disse q é pq são pinturas meio q autobiográficas. qem usa chapéu qer esconder algo... e ñ em qqer lugar, mas algo q tah dentro da cabeça... só ratifica as cores q ele usa nos quadros, para manter o mistério...

ufa!
adorei minha viagem aqi com estes...

bjo, valeu!

Minina disse...

ahhh, uam coisa q me veio assim... a correria do "corre" é a "luz" no fim do túnel... hehhhehe

bjo mais.

Victor Meira disse...

As pinturas são boas. Me junto à unanimidade aqui ao preferir, esteticamente, Corre ao Cara Estranho. Andei passeando pelo blog dele, e tem bastante coisa legal por lá.

Legais as leituras da minina, apesar de serem um pouquinho conclusivas, e não conjecturais. Mas é natural a gente fazer isso às vezes, nesses nossos afãs semióticos.

Gosto de Weird Guy na medida em que, como fluxo do inconsiênte, é uma releitura egóica. Só pra adir um comentário menor aqui, divirjo da opnião da minina ao dizer que o chapéu vem pra esconder os pensamentos - na medida em que é símbolo. O chapéu tem, antes, a função indicativa de que há pensamento. Antes de esconder, o chapéu é um símbolo do próprio haver-pensamento, numa referência imagética. Acredito então que, posteriormente, o chapéu pode ter - e tem - a conotação apresentada pela minina.

Gosto da posição em que o maço de cigarros flutua. Falando de diagramação, o maço surge, espacialmente, pra assinar a obra. Nesse nível, vemos o retrato dum cara estranho aonde o artísta é o próprio maço de cigarros. Daí a coloração pulmonar na pele do Guy, o buraco, e os olhos injetados.

Pelas cores em comum de ambos os quadros, achei que faziam parte de uma série maior, mas descobri serem os únicos a fazerem parte desse padrão de tons cinza predominantes. Não sei se o Araújo sabe que foi exposto aqui no MZ, mas se souber, já digo que é muito bem vindo pra futuros posts.

Abração ao Araújo, se me ler aqui.